Seja bem-vindo, volte sempre e o último a sair apaga a luz ! :D

Quem sou eu

Minha foto
Rio de Janeiro, Brazil
Eu sou Vanessa Provietti, tenho 25 anos, sou carioca, sou loira, sou linda, sou leonina, sou tricolor (é a ordem natural das coisas hahah), sou caçula, sou pequena e esse é um dos meus apelidos também. Sou apaixonada por palavras. Eu amo escrever, violão,judô, praias, chocolate, me expressar, viagens, Deus, a vida e as pessoas que fazem parte dela.

domingo, 30 de outubro de 2011

Sabe o que é, Zé?



Quanto tempo eu não venho aqui, ando meio sem tempo, sem criatividade, ou  mesmo sem vontade de escrever, mas hoje especialmente eu senti vontade de expressar e lembrei de você, amigo Blog, como se fosse fechar um vazio, sabe? Um vazio que pode parecer insignificante, um vazio que a gente leva, vai levando, mas que nada preenche - substitui, um vazio superficial até, mas que de vez enquanto vem a tona como a lavar vulcânica de tal forma que gera queimadura, cicatrizes e tanta dor, então, esse mesmo vazio, que parecia não incomodar, sufoca e quando diagnosticamos  atingiu derme, epiderme, pulmões,  cérebro, coração, baço, fígado, sim, esse mesmo vazio que aparentava ser superficial e insignificante infectou cada milímetro, cada célula do seu corpo,  onde em estado crônico te levou a morte, mas não essa morte celular, ou de carne, corpo, uma morte de alma, sem direito a fagocitação ou regeneração,  a gente perde.
E eu confesso que é disso que eu tenho medo, porque eu sei que a medicina explica muita coisa, a ciência descobre o tempo todo cada funcionamento do nosso corpo, mas só a fé e Deus mantêm a humildade, e essa mesma humildade nos leva a sabedoria, porque ninguém explica ou sabe a presença da alma, mas sabemos que sem ela nosso corpo é oco, é vazio, e é disso que eu falo. Ciência, sentimentos e Fé.
Eu percebi com o tempo que sair e encher a cara não aniquila o que está no centro das atenções, talvez o tire do centro momentaneamente.
Notei com o tempo que chegar numa festa, balada, nigth e pegar de 3 a 10 pessoas, que no dia seguinte não se lembra o nome, ou telefone, não traz a presença de ninguém e nem daquilo que anda fazendo falta.
Descobri com o tempo que a traição vem através da carência, da incompatibilidade, do que nos falta, não, eu não estou justificando isso, até porque no meu ponto de vista traição é escolha, só digo que ela se fundamenta no medo e no vazio sim, entretanto, perder o que não sabíamos que tinha por causa desse medo e vazio, traz uma carga irracional de culpa e/ou saudade, o que não muda em nada. Pois é, andam dizendo por aí que eu mudei, não acredito que seja amadurecimento não, apenas mudança do ponto de vista de alguém que hoje sabe o que é estar nos dois lados, eu mudei sim e não é preciso que notem ou acreditem nessa mudança para que eu tenha mudado, na verdade talvez eu só tenha cansado.
Sabe o que é, Zé? Passei da época de ficar inventando coisas para sentir, entretanto, nunca disse que já não sinto nada, só não alimento mais, não mais. ;)